A bruxa tá solta? Como agir em meio a tantas notícias ruins?

A bruxa tá solta? Como agir em meio a tantas notícias ruins?

30 de setembro de 2021 0 Por Carolina Vila Nova

A bruxa tá solta sim!

E quero dizer a todos os meus amigos e pessoas queridas, que sinto muito pelo momento que estamos vivendo.

É triste ver quem gostamos num momento de queda, com o peito apertado e sem qualquer perspectiva de melhora. Quantas vezes já não passei por isso?

Ontem, meu filho me disse: vou fazer o teste de covid amanhã, estou com dor de garganta!

“Oi? Como assim? Não foi o suficiente a vida deixar que você tivesse Covid a primeira vez, carregado pelos braços de um amigo, sendo internado de ambulância?”

Vivemos tempos difíceis, meus queridos.

Ainda ontem , disse para um amigo, o qual admiro por sua energia positiva: grande parte do peso que você está sentindo não é seu! Estamos no meio de uma pandemia que parece não ter fim, ouvimos notícias de morte todos os dias, seja pela TV, dos inúmeros desconhecidos, ou na esquina de casa, sobre um amigo, ou ente de alguém que temos como nosso. Discussões e estratégias políticas que parecem estar acima do luto de todo o país. Uma sensação de indignação crescente e que ainda que aumente a cada dia, parece não surtir efeito. Onde está a solução? Que horas ela chega?

Antidepressivos à venda como nunca, consultórios médicos e psicológicos cheios, bem como clínicas terapêuticas de todo tipo. Aonde vamos parar?

Notícias de fome, pobreza, desemprego e morte!

Como fica a nossa vida? Até onde somos capazes de ir com a nossa fé?

Eu não tenho resposta para nada disso. Me apoio na esperança de que haja algo maior por trás de tanta dor e sofrimento. Algo que nossa fé não seja capaz de compreender, mas de aceitar de algum forma e encontrar forças para seguir em frente.

Se no dia a dia, passamos por situações negativas, que com o tempo se mostram positivas pela mudança que trouxeram, tento acreditar que a mesma verdade acontece de forma coletiva, mundial e espiritual. Sim, meus amigos, estamos a mercê de algo muito maior, imparável e incompreensível à nossa inteligência e pequenez.

Não somos nada, senão pequenos grãos de areia espalhados pelo vento e assim direcionados ao acaso, na perfeita sincronia da vida.

Sua dor está aí hoje? Olhe para o que você sente de coração aberto, se entregue! Converse com ela e pergunte: o que eu devo aprender com você? O que você veio me ensinar, que vai me tornar uma pessoa melhor?

Assim caminhamos, meu amigos e amigas. Um dia ruim, outro também, mas uma hora a fase boa chega e até lá, estaremos melhores!

O teste do meu filho deu negativo hoje de manhã e me permitiu respirar com alívio. Desejo o mesmo para você e para os tantos milhões de pessoas que estão passando por isso em todo o mundo.

Não se engane! Estamos todos conectados, na dor e no amor, uns dos outros. Ainda que não possa fazer nada, por dentro: compaixão!

Até aquilo que se pensa e se sente volta para a gente!

Se a vida agora trouxer desespero: fé, coragem!

E quando trouxer amor: abrace!

E passe adiante!