Vila Matilde vive aquecimento do mercado imobiliário de SP

Vila Matilde vive aquecimento do mercado imobiliário de SP

15 de fevereiro de 2022 0 Por Redação Em Notícia

Apartamentos com dois dormitórios e duas vagas estão sendo mais procurados, o que faz da Vila Matilde um local de valorização a longo prazo

Bairro paulistano chama a atenção por elementos como a valorização e a segurança; especialista explica por quais motivos investidores podem considerar a região como opção

Entre os bairros tradicionais da Zona Leste de São Paulo, a Vila Matilde tem chamado a atenção do mercado imobiliário por elementos como a valorização e a segurança. Segundo uma pesquisa do Imovelweb, o distrito está entre os locais onde o preço do aluguel mais subiu, com crescimento de 17,5% no último ano e média de R$ 1.985.

Quando o quesito é segurança, a Vila Matilde também ganha destaque entre os bairros mais tranquilos para se viver na capital paulista, conforme estudo do Índice de Exposição a Crimes Violentos, realizado pelo Instituto Sou da Paz. A apuração considera crimes letais, sexuais e contra o patrimônio e permite a comparação da vulnerabilidade da população a esses crimes.

Willian Gonzales Sorensen, engenheiro civil, sócio-administrador e CEO da SWA Realty, empresa de empreendimentos residenciais de médio e alto padrão, acredita que a Vila Matilde tem se mostrado um bairro bom para se viver nos últimos anos, com segurança e preços de imóveis baixos em comparação a outros mais nobres.

“Em 2021, a Vila Matilde registrou um aumento de preço no metro quadrado. Hoje, a região teve uma valorização de 2,5%. Trata-se de uma área tradicional, arborizada, com cerca de cem praças. Além disso, conta com os famosos ‘comércios de bairro’ e figura entre os espaços mais importantes do carnaval paulistano, berço da escola de samba Nenê de Vila Matilde”, afirma.

Investimentos na Vila Matilde: pontos a considerar

Sorensen chama a atenção para a valorização dos imóveis no bairro, que reúne características de um bom local para investir e, posteriormente, vender ou alugar. “Apartamentos com dois dormitórios e duas vagas de garagem estão sendo mais procurados na região, demanda que faz da Vila Matilde um local de valorização a longo prazo”. Apesar disso, o engenheiro observa que ainda há espaço para mais empreendimentos no bairro. “Hoje, as construtoras de grande porte estão vindo para a região conquistar o espaço junto com as demais empresas do segmento onde estão inseridas. Com isso, o mercado imobiliário na Zona Leste tem se mostrado em fase de crescimento, principalmente para os jovens que estão se casando ou se tornando independentes, buscando seu primeiro imóvel para compra”.

Como exemplo, o especialista destaca que uma pesquisa da EmCasa revelou que quatro em dez brasileiros pretendem comprar imóveis até 2023. “Ao longo do confinamento por conta da pandemia de Covid-19, aprendemos a dar ainda mais importância ao lar. Hoje, mais do que nunca, o sonho de grande parte dos brasileiros é conquistar a casa própria”.

É nesta premissa, segundo Sorensen, que investir em imóveis em locais como a Vila Matilde pode oferecer um bom retorno em pouco tempo. “Mesmo para o investidor que optar por comprar um imóvel para alugar, a região se mostra uma boa alternativa, já que cresce o interesse no bairro mesmo entre os mais jovens, que buscam uma moradia com fácil acesso a transporte público, para trabalhar e se divertir”.

Neste sentido, para o CEO da SWA Realty, a Vila Matilde é bem servida, com diversas opções de ônibus e metrô. “Entre os bairros de São Paulo, a região é, sem dúvida, uma aposta que pode se mostrar assertiva”, conclui.

Para mais informações, basta acessar:  https://swainc.com.br/

Website: https://swainc.com.br/