Uma História Sobre Pães e Padarias no Brasil e no Mundo

Uma História Sobre Pães e Padarias no Brasil e no Mundo

2 de novembro de 2021 0 Por Redação Em Notícia

Olá, caro leitor! Bem-vindo a mais uma coluna, desta vez uma imersão na história para aqueles que, assim como eu, são amantes de um pãozinho que, cá entre nós, é indispensável na mesa dos brasileiros, não é mesmo?

A história do pão começa muito antes do que qualquer um de nós possamos imaginar. Há estudos que dizem que este alimento é tão antigo que surgiu por cerca de 12 mil anos, na Mesopotâmia, entretanto existem outros estudos mais recentes que datam a descoberta de amido em pedras de moer há cerca de 30 mil anos, sugerindo que o pão é um alimento muito mais antigo do que se pensa.

É claro que o pão naquela época  não era nada parecido com o que conhecemos hoje, era algo muito mais seco, achatado e escurecido que precisava ser lavado diversas vezes com água fervente para tirar o amargor e assado em pedras quentes ou de baixo de cinzas. Esse método foi usado até cerca de 7000 a.C quando os egípcios começaram a usar os primeiros fornos de barro o que facilitou bastante o processo de assar os pães.

No que se trata das padarias até pouco tempo o seu surgimento era datado em 140 a.C, porém como foi dito anteriormente sobre a história do pão, é possível  dizer que as padarias podem ter surgido ainda no Antigo Egito. Em um estudo feito por arqueólogos foi encontrada o que acredita-se ser a padaria mais antiga do mundo localizado no Oásis de El-Kharga datado em 3000 a.C., a história conta que ainda naquele tempo os egípcios utilizavam o local para produzir o “pão-do-sol” que é consumido até hoje na região, a prática da produção de pães por lá era muito comum na época e acredita-se que era a maior ocupação de grande parte da população que ali vivia, como também os pães serviam para alimentar o Exército que passava pela região.

Por mais que alguns historiadores acreditem que o fermento (leveduras) que produzem os pães exista desde a pré-história, os egípcios tiveram parte muito importante nesse processo, tanto que em certo momento o salário dos trabalhares naquele povo era pago com pães e canecas de cerveja.

Entretanto, por mais que o Antigo Egito tenha importantíssima participação na história dos pães e padarias, na Roma Antiga que se perpetuaram as primeiras padarias e escolas de padeiros tanto que em meados do século II a.C os mesmo chegavam a ganhar tanto prestígio da sociedade que por vezes eram até mesmo isentos de alguns impostos. Quanta importância um alimento pode ter na História não é mesmo? E não para por aí!

Acredita-se que em Roma já existia conhecimento sobre mais de 70 receitas diferentes de pães, não é atoa que a política do “pão e circo” tenha surgido por lá, porém como tudo na História está entremeado com a queda do Império Romano a produção de pães e o prestígio das padarias acabou por perder forças e apenas com acensão dos Burgos e cidades no século XII que estes voltaram a “fama” e dessa forma o pão e as padarias começaram a se espalhar pelo mundo, chegando em lugares como França, Itália e Áustria, por exemplo.

E agora você deve estar de perguntando: mas e no Brasil?

Bom, os pães no Brasil chegaram junto com os Portugueses ainda em 1500, porém a receita do pão se perpetuou mesmo por aqui apenas em meados de 1800 na até então capital do país na época, Rio de Janeiro. Desde então o famoso pãozinho francês nosso de cada dia se tornou cardápio indispensável na mesa dos brasileiros.

E como tudo na História, com o passar dos séculos as receitas e formas de fazer pães foram se modernizando e o que começou com pedras quentes e cinzas no chão, passou a ser produzido com forno a gás ainda a Revolução Industrial e apenas em 1900 que foram inventados os fornos elétricos, facilitando ainda mais o processo e modernizando das padarias.

E modernizou TANTO que hoje em dia existem padarias incríveis mundo a fora, que não servem apenas pães deliciosos, como também contam com vitrines cheias de doces, petiscos, bolos, tortas, salgados e por aí vai… No Brasil ainda encontramos várias delas com buffets completos que servem refeições o dia inteirinho do café da manhã ao jantar com tudo quanto é tipo de comida, esses dias achei até sushi numa padaria, acredita? Fora que quase sempre é possível encontrar pizzas, caldos, saladas e em algumas delas até mesmo uma cartela de vinho completíssima! É de cair o queixo!

Eu mesma sou completamente apaixonada por esse universo das padarias e sempre que dá escolho uma para visitar e experimentar a gastronomia incrível que só encontramos nelas. E por falar nisso, caso você curta esse tipo de conteúdo no meu Instagram (@ahnectarina) eu tenho disponível um reels de um rolê gastronômico em uma das melhores padarias de SP, corre lá para dar uma olhadinha!

Enfim, foi isso! Espero que tenha gostado, foi uma prazer escrever para você mais uma vez! Beijinhos e até a próxima semana.

Fonte: https://www.abip.org.br/site/qual-a-origem-das-padarias/