Gatos pretos e o Halloween: mitos e verdades

Gatos pretos e o Halloween: mitos e verdades

2 de novembro de 2021 0 Por Redação Em Notícia

Pets com pelagem de coloração escura muitas vezes são vítimas de preconceitos, violência, superstições e lendas

Gatos pretos têm sido mal interpretados durante muitos anos, acusados de trazer má sorte e serem causadores de doenças e, na temporada do Halloween, ou Dia das Bruxas no Brasil, histórias antigas de fantasmas, contos assustadores, vampiros e gatos pretos com olhos brilhantes tomam conta da atmosfera.

Sabemos que a história da civilização está recheada de crenças populares que continuam a influenciar o modo de pensar das pessoas ao redor do mundo. Muitas delas foram criadas na Idade Média, a exemplo do Halloween. A tradicional “festa das bruxas” é celebrada em diversos países e tem como característica uma mistura de tradições, desde antigas práticas celtas, rituais religiosos romanos e tradições folclóricas da Europa.

Na era medieval, propagava-se ainda que os gatos pretos eram feiticeiras transformadas em animais, que traziam mau agouro e por isso, eram perseguidos e mortos. Já em outras culturas, como no antigo Egito, os gatos eram considerados criaturas mágicas que podiam conceder “boa sorte” aos seus tutores e pessoas que cuidavam deles. E, na Pérsia antiga, maus-tratos a um felino preto eram equivalentes a maltratar um espírito amigo (criado para fazer companhia ao homem durante sua passagem na Terra).

Hoje em dia ainda é muito comum ouvir histórias de sorte e azar associadas aos animais dessa cor. Por terem uma pelagem de coloração escura, os gatos pretos muitas vezes são vítimas de preconceitos, violência, superstições e lendas que, em muitos casos, acabam por prejudicar suas vidas.

Dados científicos revelam que a coloração escura pode ser considerada uma característica vantajosa desses pets. Os gatos pretos são caçadores habilidosos, pois, em muitos ambientes, devido a sua pelagem negra, não são identificados por suas “vítimas”, com isso e são eficazes para o controle de insetos, pequenos répteis e roedores.

“Um gato preto é um gato doméstico com melanismo, o que lhe confere a coloração escura de sua pelagem. A coloração preta decorre da atuação de um gene recessivo que causa melanismo nesses felinos, de modo que quaisquer colorações de suas pelagens são suprimidas e substituídas pela coloração negra. O intenso acúmulo de melanina altera a coloração original dos olhos fazendo com os gatos pretos quase sempre tenham olhos verdes, cobre ou amarelos”, explica Thais Matos, médica veterinária da DogHero, maior empresa de serviços para pets da América Latina.

Portanto, se encontrar um gato preto neste período de Halloween, saiba que o pet precisa ser tratado com respeito, carinho e amor, como qualquer outro animal de estimação. Veja abaixo alguns mitos existentes e saiba mais verdades sobre esses pets:

 

Gatos tem 7 vidas?

Mito. Normalmente, o que deve ser levado em consideração ao avaliar sua idade e expectativa de vida é o estilo de vida do pet, englobando fatores como alimentação saudável e consumo de água, por exemplo. Gatos domésticos, que não possuem um acesso frequente à rua, vacinados e castrados e de alimentação balanceada, podem viver por muitos anos. Pode ser que até ultrapassem a marca dos 14 anos de vida. É preciso destacar que os gatos são animais delicados, que podem ter a expectativa de vida influenciada por fatores como a mudança repentina de ambientes, como quando mudamos de casa, ou até mesmo a perda de seu tutor. Esses animais sofrem como alvo de preconceitos e, infelizmente, muitos não hesitam em maltratá-los. Isso também acaba causando uma diminuição considerável na expectativa de vida dos gatos. Mesmo um pet, com lar e família, quando tem acesso constante à rua, pode ter sua expectativa de vida reduzida por conta desses mesmos fatores, ainda que não estejam tão expostos como os gatos de rua.

 

Existe somente uma raça de gato preto?

Mito. De acordo com a Cat Fanciers’ Association, maior associação de criadores de gatos do mundo, existem 22 raças diferentes que podem ter pelos com tonalidades sólidas de preto. A raça Bombaim, com olhos que lembram a cor do cobre e uma pelagem preta e curta é a mais conhecida. Esses gatos costumam ser bastante afetuosos com seus tutores, desde que sejam socializados e tratados de maneira amorosa e saudável.

 

Gato preto é agressivo?

Mito. Ao contrário do que a maioria pensa, o gato preto é educado, leal e, acima de tudo, muito disposto a socializar. No entanto, sua natureza é a de um espírito livre, então ele pode simplesmente adorar vagar sozinho e ficar por horas em contato com a natureza. As fêmeas podem ser mais irascíveis, já os machos, são considerados mais calmos e astutos. Em geral, são felinos leais e não estão dispostos a agressividade com seus semelhantes. São doces, prudentes e adoram ser mimados. Tendem a ser mais tolerantes a ambientes com humanos, inclusive, com crianças. Aceitam de modo mais fácil a convivência com outros animais. São companhias ideais para os lares que já tenham outros pets.

 

Gatos pretos trazem má sorte

Mito. Não existem provas de que gatos pretos trazem sorte de qualquer tipo, seja boa ou má. O que podem ser encontradas são superstições, dependendo do local em que você mora, que novamente são criadas através de histórias antigas de folclore. Mas, é verdade que tutores se consideram sortudos por terem seus gatinhos pretos e isso não é novidade. Não importa a cor do seu gato, o que importa é o afeto, o carinho e o cuidado que você tem com ele. Não é a cor que limita ou condiciona qualquer tipo de sorte, ou falta dela, mas sim, a falta de cuidado, respeito e amor. O gato preto é dócil e amoroso, portanto ele dá amor e não azar.

Paw Precious

Gatos pretos são inteiramente pretos e possuem olhos verdes

Mito. Quando olhamos para imagens reproduzidas dos gatos pretos vemos o pelo totalmente escuro, mas isso não é verdade, a maioria deles não são inteiramente pretos. Se olharmos para sua pelagem, principalmente quando tiver luz solar, é possível perceber partes marrons. Geralmente essa característica depende da genética do gato e da sua quantidade de melanina. Além disso, a grande quantidade de melanina também contribui para que os olhos desses felinos sejam amarelos e não necessariamente verdes.

 

Gatos pretos causam epidemias

Mito: A ideia de que se um gato preto cruzar seu caminho, mortes por pragas aconteceriam no futuro foi originado na Europa e é apenas um mito, já que se um gato preto passa por você, o único significado é que ele deseja chegar em outro lugar.

Helena Lopes/Pexels

Gatos pretos são adotados na mesma proporção que gatos de outras cores

Parcialmente verdade. Ao contrário do senso popular, na realidade os gatos pretos são adotados na mesma proporção ou até mais do que gatos de outras cores. Pelo fato da genética que escurece a pelagem ser dominante, a chance de nascer um gatinho preto é maior. Por isso, temos a impressão de que eles são maioria nos abrigos para adoção, mas isso não significa que eles não são adotados e sim, que estão em maior número. No entanto, algumas ONGs, como a Adote um Gatinho, sempre comenta que os gatos pretos são os últimos a serem adotados, quando são.

 

Gatos pretos comem menos e não engordam

Mito. Assim como qualquer outro gato, os bichanos de pelagem preta podem também ansiar por comida e se tornarem obesos. Além disso, podem desenvolver sensibilidade digestiva, necessitando de cuidados especiais. Para lidar com essas sensibilidades, uma alimentação balanceada é fundamental. Caso o seu gato esteja passando por alguma dessas situações é importante levá-lo ao médico-veterinário para uma avaliação prévia e, se necessário, a adequação do alimento para que não desenvolva um problema de saúde mais grave no futuro.

A linha Nutrição Saúde para Sensibilidades Específicas de Gatos, da Royal Canin, oferece alimentos para gatos com necessidades específicas. A marca lançou dois novos alimentos úmidos para gatos, o Appetite Control que auxilia na regulação da fome, promovendo a saciedade; no gerenciamento do peso, pois possui teor moderado de gordura e teor adaptado de energia para manutenção do peso; e o Digest Sensitive, indicado para felinos com tendência à sensibilidade digestiva, promovendo maior digestibilidade e redução da quantidade e odor das fezes.

Além da alimentação, é importante seguir outras orientações para manter a saúde do animal em dia, como evitar petiscos ricos em gordura, manter uma rotina de atividades, evitar deixar a comida sempre à disposição do seu gato e levar o bichano para consultas regulares com o médico-veterinário.

Fontes: Royal Canin/DogHero