Com produtividade abaixo da esperada, setor do trigo se reúne para fechar os números do grão em São Paulo

Com produtividade abaixo da esperada, setor do trigo se reúne para fechar os números do grão em São Paulo

20 de novembro de 2021 0 Por Redação Em Notícia

Câmara Setorial promove última reunião do ano, no dia 24/11, às 10h, em formato virtual

Com um cenário de baixa produtividade do trigo em São Paulo, a Câmara Setorial de Trigo de São Paulo se reúne para o último encontro de 2021, no próximo dia 24 de novembro, às 10h, de forma remota.

A reunião, que apresentará, por meio dos relatos das principais cooperativas do estado, os números finais da safra 2021 do grão no estado, também debaterá sobre o atual cenário do grão em São Paulo, no país e no mundo.

“Pretendemos, com esse encontro virtual, unir os principais agentes da cadeia, para discutir e entender a produção e produtividade do trigo no estado, principalmente diante dos impactos causados pelas mudanças climáticas, ocorridas ao longo do ano, como a seca, a geada intensa e chuva”, explica o presidente da Câmara Setorial de Trigo de São Paulo, Victor Oliveira.

Segundo o presidente, o mercado de São Paulo segue escasso em ofertas, mesmo com a recente colheita, em função da baixa produtividade do trigo colhido no mês de outubro. “O mercado sinaliza que, atualmente, não há grandes motivações do produtor em comercializar o grão, apesar do elevado nível de preço, quando comparado a média histórica, sem contar o aumento significativo dos custos logísticos nos fretes marítimos e rodoviários”, explica.

A reunião irá apresentar aos participantes não só os números da safra de trigo no estado, mas também um balanço de oferta e demanda do cereal, no mercado nacional e internacional, por meio da apresentação do trader trigo e milho da Sodrugestvo, Douglas Araújo, que falará sobre a conjuntura do atual mercado global.

O presidente da Câmara também fará uma apresentação, traçando um panorama do cenário e dos desafios dos moinhos paulistas e destacando a produtividade e a qualidade do trigo de São Paulo e as dificuldades da indústria moageira, com as relevantes perdas de margens.

“Além de promover uma análise sobre o ano de 2021, nossa reunião também propõe aproximar o setor industrial do produtivo, visando o bom desenvolvimento de toda a cadeia do trigo. Nesse espaço temos a oportunidade de dividir os desafios e os anseios de cada setor, com uma visão mais concisa do caminhar do mercado”, finaliza o presidente.

A reunião será realizada pelo link.